segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Triste Partida

 





Sem despedida, 
Interrompida relação 
De tanta cumplicidade,
De tanta ternura,
De tanta sensibilidade,
De tanto Amor...


Maldita dor,
Sem olho no olho,
Dilacerado sentimento
De tanta felicidade,
De tanta doação,
De tanta afinidade...


Diabólica separação,
Vírus da insensibilidade,
Destruindo enlace
De tanta identificação,
De tantos carinhos,
De tanta sintonia...


"A missão da poesia é recuperar os pedaços de nós."







segunda-feira, 21 de novembro de 2022

Saudade Nostálgica

 


“Praia de Pescadores, Búzios. Original

pintado com a boca por Marcelo Cunha



Participando da iniciativa da amiga:

💙 Norma Emiliano  💙


💙
Na saudade,
Ora nos preenchemos, 
Ora nos esvaziamos,
Ela nos toca...
💙
Vale a pena a semear
Nos momentos do vivenciar.
💙
Colhemos sorrisos,
Lágrimas derramadas...
Lembranças cultivadas
Ao longo do caminhar...

⛵⛵⛵

Elisa era uma mulher do mar, Tomé também. Tinham por combinação residirem sempre próximo à imensidão das águas azuis que, por vezes, se tingiam de verde clarinho.
Eles, em dias frescos de verão, sentavam na areia para verem o pôr-do-sol encantador.
Pelas manhãs, adoravam sair cedinho a caminhar de mãos dadas pela areia numa orla linda de muitos quilômetros.
Acontecia várias vezes, por morarem num lugar pitoresco, entre o desembocar do rio e mar, com o portinho dos barcos muito perto, se depararem com o retorno dos pescadores com suas redes cheias de pescados de todo tipo, fruto do trabalho árduo de uma noite escura que era iluminada por um belo farol da barra.
Por vezes, compravam peixe fresquinho para o almoço. Era o prato predileto de Elisa que o fazia de duas modalidades, frito ao amado Tomé e moqueca para ela.
Um dia, se mudaram para o campo, por comum acordo também. Queriam viver perto das montanhas e do verde para plantar e viver a vida em idosos o mais natural possível.
De vez em quando, confabulavam sobre a saudade que sentiam do mar sagrado.
Como era profunda a lembrança da vida de antigamente.
Minimizavam tal sentimento indo visitar, de tempos em tempos, os amigos que por lá deixaram.





quinta-feira, 17 de novembro de 2022

Pedaços de Amor



Saudade é dor de Amor por quem nos faz gritar o coração pela presença que não vai embora.
(Roselia Bezerra)



Amor Encantamento, 

Amolece,
Enternece meu coração...
De coração a coração,
Profundamente...
Cria raízes...
Inigualáveis,
Inesquecíveis!

Esperança, 
Integração,
Amor a mim mesma,
Gostoso ao paladar...
Desejo de dias melhores
Faz-se presente...


"Foram tantas brincadeiras, tantas conversas, tantas risadas... E olhe agora, Nem conversamos mais." 
(Caio Fernando Abreu) .

Amor Desencanto

Desencanto,
Sombras,
Gosto salgado ao paladar...
Não vibro mais com o pôr do sol...
Com as caminhadas....
Com a natureza...
Com tudo o que gerava vida,
Ao meu coração...

Um belo dia,
Tudo se vira do avesso...
Torna-se uma bagunça geral
Dentro do meu peito...
Há tristeza,
Desencanto...

"O amor tem a capacidade de fazer os pedaços despedaçados voltarem a ser inteiros!"
(Padre Fabio de Mello)

Amor Integração 

Reintegração, 
Amor universal,
Gosto perfeito...
Sou águia!
Renasço com fênix.


No Desencanto, temos extremo cansaço, fragilidade física e mental...
No Encanto, recebemos flechadas do amor... Na Esperançaflechadas divinas lançadas do céu para nos encherem de paz.





domingo, 13 de novembro de 2022

Sintonia

 Amigos, só hoje percebi que a poesia não apareceu no post anterior. Desculpem-me.



Ponho-me em sintonia,

Escuto-o com carinho,
Boto ouvidos atentos,
O Amor requer alegria.

O debulhar de atenção
Não requer contestação.
Ter o ouvido atencioso,
Não causar dano ocioso.

Sintonia causa alegria,
Fruto da cumplicidade,
Une dois bons corações
Nas eternas emoções.

Na vida, o zelo é pouco,
Não se sabe até quando
Somos presentes. Ouço
Nossas vozes entoando.


terça-feira, 8 de novembro de 2022

Sintonia Amorosa

 


"É preciso se quebrar para ficar inteiro outra vez."





 

Ponho-me em sintonia,
Escuto-o com carinho,
Boto ouvidos atentos,
O Amor requer alegria.

O debulhar de atenção
Não requer contestação.
Ter o ouvido atencioso,
Não causar dano ocioso.

Sintonia causa alegria,
Fruto da cumplicidade,
Une dois bons corações
Nas eternas emoções.

Na vida, o zelo é pouco,
Não se sabe até quando
Somos presentes. Ouço
Nossas vozes entoando.



sexta-feira, 4 de novembro de 2022

Turbilhão de Amor (Marta Vinhais)



“O homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de amar.”
 (Charles Chaplin)


Onde estará o meu Amor?


(FOTO " ELEGANT" DE ARMENE)


Andei, andei até quase desistir ...

Por vales, sem luxúria, em desertos,
Na alma, solidão de labirintos...
Sublimada, em lugares sombrios...

Brotou em mim toda calma,
Valeu a pena não trair meu 💙. 
A árdua peregrinação... 
A longa e demorada espera...

Arrefecida a tormenta,
Degustei a bonança...
Ei-lo imponente e majestoso, 
O Amor verdadeiro e gratuito!

Passos firmes alçam voos seguros,
Não há mais chance de recuos...
Ainda há, em mim, elegância, 
Musa Amor em Turbilhão, sem  falência.

💃🌹🏃

Participação no desafio de Outubro da amiga:




Romance à Moda Antiga -Dueto Amoroso Poema 9

  Quanta coisa cabe num olhar. É  tão expressivo, é  como falar.  (Clarice Lispector)    Eis que chegou a sexta-feira esperada por vocês par...