domingo, 28 de abril de 2024

Dourar o Amor

 


"O amor é:
Cetim azul com letras de ouro."



Desdobrar o Amor,

Não Desdourar o Amor.

Sentir-se enlaçada nos braços do amado,

Nascido de um encontro muito fortuito,

De afeto extremo, verdadeiro e único.


De excessiva ternura ímpar,

Amor e admiração em junção.

Grande elevação de sentimentos,

Amor adventício, muito desejado,

Não passageiro, no auge de viçosos sentires,

Forte e terno por excelência,

Elegante e polido, conhecedor dos segredos.


Viver a mesma comunhão de afetos,

Dourar o Amor existente...

Dócil, confiável, estimável, generoso,

Não de promessa feita na areia ...

Sem tibieza, com muito fervor,

Não estéril às necessidades do coração.


Não desperdiçar afetos,

Não reduzido a trocos miúdos,

Não despendido em quinquilharias.


Particularidade de crescer,

Afirmar-se na ausência .


No coração, há fonte de ternura,

Dedicação, afeição...

Amor conforme o 💙 quer,

Benevolência no trato fino,

Amor lépido e vivo, como andorinhas.


Têmpera a austeridade da vida...

De tempo de esperas, 

De tatear caracteres,

Conhecer o outro e tomar posição.

💙💙


(Lendo Machado de Assis, encontrei alguns pontos que me tocaram o coração e os adaptei para cá). 

💙💙





quinta-feira, 25 de abril de 2024

Pele na Pele


"Amor na potência máxima desperta nossos sentidos."



Um amor cantado 

com a boca amorosa, 

de pele na pele, 

ardendo como brasa do coração... 

Ama com Amor puro e verdadeiro.


Um amor cantado 

Com os sentidos aguçados, 

De corpo e alma, 

Acolhedor de emoções em ebulição.



 

quarta-feira, 17 de abril de 2024

Cicatrizes de Amor

                 


Tenho a janela do meu coração fechada.
Os segredos continuarão enterrados.
Sei bem como é perder o viço contra nossa vontade.

      



                 Cicatrizes sangram de arder,

Deixam marcas em meu viver. 
Levo nas mãos marcas da luta, 
Sei da dureza da dura labuta, 
De como não desanimar, lutar,
Prosseguir, servir e Amar. 

Há no céu um suave perfume,
Encanta-me e me inspira 
Na linda Estação do Amor, 
Espalhado, docemente, no ar. 

À espera, no desejo incontido,
Sofrido dentro do Amor Orvalho,
Agita, esquenta tudo belamente, 
Delicadamente faz na mente 
Um rebuliço por inteiro no bem.  

Tecer palavras, bordar sentimentos 
Levam-me pela jornada desta vida
Numa inspiração perfeita 
De encantamento...
É o Amor Orvalho. 






sexta-feira, 5 de abril de 2024

Felicidade Onirica


"Senhora tu não devias
permitir tantos enganos.
Há excesso de alegrias,
e excesso de desenganos."



Lucíola se casou com um homem que conheceu por cartas num namoro moroso e ele morava num outro país dentro do mesmo continente. 

No início, não podia imaginar as verdadeiras intenções do seu futuro cônjuge.  Ela tinha uma inocência de arrepiar os racionais e de fazer os insensíveis se aproveitarem...

Pouco a pouco, aquele homem educado,  romântico,  charmoso, sabia escrever muito bem, tanto quanto enganar moças na lábia. 

Era seu primeiro casamento, sonhava com um lar de afeto, já que preparou um enxoval  esmerado como toda moça da sua idade noutro tempo muito distante. 

Era uma moça jovem, já formada e com sustento próprio.

Ele veio ao seu encontro cheio de planos com ela que cria, piamente,  em tudo que lhe dizia, enganando-a para lhe conquistar.

Como ela só o conhecia por cartas e foto, logo assim que houve o primeiro encontro,  onde o moço veio à  casa de seus pais, ela sentiu uma decepção. Ele era uma coisa que não correspondia à  realidade. A fisionomia era desagradável. Ela não desanimou, entretanto.  Sabia que o amor não era beleza física. 

Durante todo o namoro, se fez de muito honesto e responsável.  Soube logo como conquistar a moça. Caso contrário,  não conseguiria. 

No fundo, Lucíola passou sua adolescência muito reprimida e sua mãe, que mais parecia uma madrasta,  lhe dava muitos motivos para, logo que crescesse e pudesse, saísse de casa a fim de ter paz no coração. 

Assim que aquele irresponsável com jeito de homem, fantasiado de honrado, em seguida se desfez da carapuça,  da máscara de príncipe encantado e se vestiu do seu normal traje de dom Juan... de um sapo indomável  irreconhecível.

💙💙

O que vocês  imaginam que houve com Lucília?

Creem que pudesse haver um final feliz para o novo casal?




Amor Azul

 


O amor é tranquilo e generoso como gotas de orvalho.

(Augusto Cury)




Na paz e na harmonia, 
A Primavera me traz flores, 
Perfumes nos caminhos, 
Com o coração em poesia.

Contemplo muito longe,
Numa estrada bem deserta,
Não com destino incerto,

Cada suspiro meu, entre flores.

Ao som de passarinhos, 
Embriagada pelo perfume delas, 
Embrenhando-me pelo jardim, 
Movida de mil encantos.

Ante de tanta beleza da natureza. 
O Amor eu possa sempre cantar, 
Desejar tão belamente, 
Ser eu Amor Orvalho...


Abençoada e Feliz Páscoa aos amigos!








Sono Induzido

  " Grande coisa é o Amor, é um bem absolutamente grande, é o único que torna leve o que é oneroso, a única coisa que dá sabor aquilo...